terça-feira, 30 de março de 2010

Para fazer uma ótima performance!

Tentativas


Toc... toc... toc...
Quem bate?
Sou eu a droga!

Droga? Pra que droga?
Não! Vá embora!
Não quero te conhecer muito menos experimentar!

Abra só um pouquinho!
Sou eu que vou cruzar seu caminho
Causo câncer, deixo o cara fraquinho!

Toc... Toc... Toc...
Quem bate?
Sou eu o cigarro!

Cigarro? Pra que cigarro?
Você não é bem fedido! Além de ruim; é claro!

Abra preciso destruir seus dentes
Cegar você até ter que usar lentes.
Secar e destruir seu bom coração,
Totalmente!

Toc... toc ... toc...
Quem bate?
Sou a bebida alcoólica !

Bebida alcoólica?
Pra que bebida alcoólica?
Não! Vá embora! Prefiro dizer tô fora!

Abra! Preciso ver você caído
nas ruas, sem nenhum abrigo.
Sujo, esfarrapado e sem saída!

Pode cair fora! Sou forte
Tenho sorte. Já tenho prazer
Sei o que fazer pra ficar longe de você!

Na minha vida feliz prefiro rezar, estudar,
ler, comer, dançar, ir ao cinema e ver TV.
Sou forte podem crer!


Autora: Maria Teresa Oliveira Melo Cambronio

3 comentários:

  1. Teresa estou maravilhada com essa produção que tal apresentarmos no próximo encontro?E mais não posso deixar de utilizá-la em nosso Projeto Paracatu Contra as Drogas lá na Escola Raimundo José de Santana.Você me permite?

    ResponderExcluir
  2. Saudações, Teresa!
    Seu blog está magnífico, cheio de arte e sensibilidade, perfeito você é muito competente.
    Estamos aguardando mais coisas boas por aqui.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Oi Teresa, muito boa esta poesia. Temos mesmo que lutar contra as drogas. Parabéns!
    Teresinha Narciso

    ResponderExcluir