sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Palestra na EE Affonso Roquette

Fui convidada a participar da culminância do projeto de leitura da E E Affonso Roquette. A professora Maria José e demais professoras do 9° ano dessa escola fizeram um trabalho maravilhoso com poesias e textos de vários autores, inclusive os da cidade de Paracatu. Dei uma palestra falando da importância da leitura em minha vida. Incentivei-os estudarem e lerem para a vida. Foi mais uma tarde gratificante. Sempre há esperança para melhoria da educação dos nossos jovens e crianças. Maria Teresa Cambronio 08/11/2012

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Sou como aquelas rochas que só desmancham com a ação do tempo... ------------------------------ Só terei chances de ver o outro lado, se tiver coragem de enfrentar a viagem até lá. Maria Teresa O M Cambronio
Sem a educação, não existe futuro promissor. Só vence espiritualmente quem estuda e preenche a mente de ensinamentos bons. Maria Teresa O Melo Cambronio
Penso nas grandes mulheres de Paracatu e nos grandes homens que as acompanham (pais, irmãos, maridos, filhos, genros, vizinhos, padrinhos compadres...). É como disse Cora Coralina; "Dentro de cada mulher há outras várias mulheres". Assim digo "Junto a cada grande mulher há grandes homens".

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

terça-feira, 19 de junho de 2012

Poema para Gabriele/ Gosto de ver teu sorriso/ Delicada Gabriele/ São teus olhos simples versos/ De poemas de amor/ São para ti estas linhas/ É como se em sonhos pudesse vê-la/ Delicada Gabriele/ Tua voz em veludo te revela/ Teu gesto de ternura inspira até os mais caros poetas/ Teus pensamentos querem conhecer o mundo.../ Tu, guerreira de Deus!/ Delicada Gabriele/ Um anjo que fala e sonha/ Com a vida e com a liberdade.../ É pura verdade!/ Delicada Gabriele/ Autora:Maria Teresa Oliveira Melo Cambronio/ (Poema feito para Gabriele, filha do professor Hamilton de Paracatu) / Quem sou?/ Sou o sol/ Sou o mar/ Sou azul/ Sou da cor do ébano e do marfim/ A cor do arco Iris eu sou/ Sou de Paracatu/ Da África também sou!/ Da noite e do dia eu também sou.../ Do preconceito é que não sou/ Sou o sol/ Melanina pura eu sou.../ Sou o mar/ Sou azul/ Da cor do arco Iris eu sou.../ Autora: Maria Teresa Oliveira Melo Cambronio/ Se eu fosse Joaõ, faria/ Se eu fosse João, faria/ Se eu fosse João, faria/ Do mar um pedacinho do céu/ Das árvores recanto dos passarinhos/ Das canções as curas./ Se eu fosse João, faria/ Do mel o alimento das criancinhas/ Do riso a fé dos peregrinos/ Dos homens bons filhos./ Se eu fosse João, faria/ Dos amigos, irmãos/ Do calor, abrigo/ Do amor o perdão. Autora:Maria Teresa Oliveira Melo Cambronio (Meu amigo João Faria, locutor da Rádio FM de Paracatu)
Escola Estadual Afonso Arinos- Visita da poetisa Maria Teresa Oliveira Melo Cambronio Desde quando escrevi meu livro, fiquei sabendo que muitas escolas de Paracatu utilizavam poemas do livro "Meus Momentos" em suas aulas para enriquecer seus trabalhos ensino/aprendizagem. Desta vez fui convidada a fazer uma visita na sala da professora Maria de Fátima, na E E Afonso Arinos. Fui bem recebida pela diretora Erci, supervisora Daniele e professoras Elaine, Nana, Adélia, Fátima Valquíria, Diva,Delma e outros ali presentes. Na sala fui bem recebida pelos 44 alunos e pela professora. Todos estavam também como eu, emocionados e curiosos. Respondi todas as perguntas feitas por eles com muito prazer. Dei autógrafo para todos. Fiquei muito feliz e emocionada com a homenagem que eles fizeram para mim. Recebi muitas cartinhas, muitas flores e muitos doces também. Andei um pouco nas dependências da escola e confesso que fiquei apaixonada com a beleza da escola e emocionada com as lembranças do meu tempo de criança; dos momentos que ali estudei e vivi. Quase senti o cheiro do lanche feito dona Leonina e Dona Tita e a voz de seu Antônio pedindo para que os alunos descessem das grades. Ah! Que saudades... Vejam quanto carinho recebi!

domingo, 15 de abril de 2012

Poesia: água




Absurdo

Pinc
Pinc
Pinc
Pinc

Água corre pelo ralo.
Dá-me pena, quando vejo uma torneira pingar.
A doce água que irá faltar.

Pinc
Pinc
Pinc
Pinc

Água corre pelo chão.
Menino toma banho e se lá vai
Uma barra de sabão.
E a água que gasta não volta então.

Pinc
Pinc
Pinc
Pinc

Barulho de água pingando
É rio que vai secando
É sede que vai chegando.
Autora: Maria Teresa Oliveira Melo Cambronio

1) Que tipo de texto é este?-------------------------------
2) Quem á a autora?--------------------------------------------------------------
3) Qual o tema do texto?-------------------------------------------------------
4)Cite algumas ações (verbos) que acontecem no texto------------------------------------------------ ------------------------ ------------------------------- --------------------------------------- ---------------------------------- ------------------------
5)A autora afirma que quando o menino toma banho lá se vai uma barra de sabão. O que ela quis dizer com isto?------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6)Por que a autora colocou a “onomatopeia” pinc, pinc, pinc, pinc na disposição que está no texto?-----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Produção escrita:

7) Crie um texto com 3 estrofes de 4 versos cada, com o mesmo tema do texto absurdo.


_________________________
I added cool smileys to this message... if you don't see them go to: http://s.exps.me